Como a religião destrói a família

O planeta Terra foi criado por Deus para ser um berço de amor, onde a família humana, que também foi criada, organizada e educada por Ele, deve fazer o amor se multiplicar, gerar filhos e educá-los para se tornarem filhos de Deus e viverem eternamente com o Pai. Assim, o planeta é uma espécie de “ninho” onde a família humana deve cumprir a sua missão, a qual foi estabelecida pelo Senhor.

Cabe destacar que, por ocasião da criação, o próprio Deus ensinou a forma como a família deve se organizar e estabeleceu o modelo de relacionamento entre os seus membros bem como as suas regras de vida.

Os princípios e regras do Senhor para a família dispensam a existência de instituições humanas com o fim de intermediar o relacionamento entre Deus e os seres humanos, não havendo, portanto, a necessidade de qualquer instituição (tipo religião) cujo objetivo seja ligar o ser humano a Deus. Isto porque a família era, originalmente, a única instituição porta-voz de Deus na Terra, à qual o Senhor entregou todo o comando e os poderes relacionados com a vida neste planeta. Além disso, Ele deu-lhe a nobre e especial missão de gerar filhos para Deus, tendo estabelecido que dela cuidaria e ela se reportaria diretamente a Ele.

Uma prova disso é que, enquanto o primeiro casal viveu se relacionando diretamente com o Senhor, mantendo-se em submissão e obediência a Ele, cumprindo integralmente os mandamentos do Criador, viveu ligado a Deus; e sem precisar de instituição do tipo religião.

Outra comprovação de que o negócio de Deus na Terra é com a família (não com religião humana) está no fato de que, mesmo tendo o primeiro casal desobedecido ao Senhor, quando o Pai (Deus) enviou o Seu Filho (Jesus), este veio à Terra tratar da restauração da família a fim de que ela gere mais filhos para Deus. Note que se tem um Pai e um Filho tratando do assunto mais importante da família, que é fazer o amor se multiplicar através da existência de muitos filhos. Isso demonstra que a missão da família humana é fazer a Família de Deus ser numerosa; sem a necessidade de religiões, porque o Evangelho do Senhor Jesus foi designado para ser vivido em família e não em religião.

Isso significa que qualquer instituição (religião) que se autodenomine porta-voz de Deus na Terra e não cuide da família como deve, estará, com isso, contribuindo decisivamente para destruir a família, cooperando para embaraçar o projeto de Deus e agindo para impedir que a mesma cumpra a sua missão na Terra.

Cabe destacar que o diabo, que é inimigo do Criador, tem ódio da família, porque ela foi criada à imagem e conforme a semelhança de Deus para ser aliada e serva do Senhor. Além disso, o inimigo passou a ver a família como uma estrutura de poder capaz de denunciá-lo e vencê-lo; por isso procura usar de diversos artifícios maliciosos para acabar com ela.

Com o propósito de destruir o planeta Terra e a família, Satanás age de forma traiçoeira e enganosa, com o fim de impedir que a família cumpra a sua missão e que ela mesma destrua o planeta, fazendo tudo isso sem perceber, enganada. O diabo, por ser um ser sobrenatural (espírito) procura agir em todas as dimensões do ser humano (espírito, alma e corpo) com o objetivo de levá-lo à autodestruição e à devastação do planeta de forma sutil, manipulando a ciência, os governos, as religiões, a cultura, o mundo dos negócios, a mídia etc. de forma que a família, influenciada por todas esses agentes, faça essa destruição sem perceber o que está fazendo, porque os enganos que ela recebe deles a fazem achar que está certa. Por isso, tanto a família como o planeta estão sendo destruídos, atingindo níveis de deterioração lastimáveis, tornando a vida no planeta insuportável e insustentável, agravando-se aceleradamente.

Pelo fato de o ser humano ser um ser espiritual e ter sido criado com capacidade para ter um relacionamento espiritual de amor, fidelidade, intimidade e comunhão com Deus, o diabo opera fazendo-o, sem perceber, relacionar-se com espíritos enganadores, e se sentir satisfeito, pensando que está, de fato, se relacionando com Deus. O maligno faz isso usando as religiões, as quais são o seu principal instrumento de ação.

Através de artifícios sobrenaturais perniciosos, o inimigo inspira seres humanos que não têm um relacionamento perfeito com Deus, para criar religião humana, dizendo que ela é mediadora entre Deus e os homens, apresentando-a como uma espécie de “escritório de representação do Criador”, propondo religar o ser humano a Deus e salvá-lo da condenação decorrente dos pecados praticados em toda a sua vida.

Deus deixou dois principais mandamentos para o ser humano: Amar a Deus e amar o próximo. Acontece que Satanás, o chefe de todos os espíritos maus, age impondo aos demônios que atuem no espírito humano, fazendo-o desprezar Deus, tentar viver independente, competir com o próximo e criar sistemas religiosos, governamentais, empresariais, midiáticos, científicos, ideológicos, culturais, artísticos etc. inspirados pelo diabo. Tudo isso visando impedir que o ser humano cumpra esses mandamentos e o leve a destruir os dois mais belos projetos de Deus: o planeta Terra e a família.

As várias ideologias ou doutrinas religiosas que permeiam a maioria das famílias da Terra têm sido inspiradas pelo diabo e se manifestam de forma sutil, sorrateira e maliciosa nos sistemas citados anteriormente. As astúcias do inimigo são tão malignas que fazem a própria família se autodestruir e devastar perniciosamente o planeta. O pior é que ela faz isso sem perceber, movida pela cobiça e pelo assédio do “progresso humano”, o qual foi, também, inspirado por Satanás com o fim de fazer o ser humano desconhecer as verdadeiras riquezas espirituais, sociais e materiais concedidas por Deus.

Deus, na Sua soberania, estabeleceu princípios para serem vividos por todos os membros das famílias, os quais os capacitam a viver num relacionamento íntimo com o Senhor, bem como com os seus semelhantes. Esses princípios divinos são violados pelas religiões, cujas doutrinas e postulados imprimem na mente humana conceitos e instruções sobre práticas sutis que são opostas aos mandamentos estabelecidos pelo Senhor, as quais induzem o ser humano a ter atitudes maléficas como: 1) querer ser independente de Deus; 2) viver enganado por demônios; 3) competir com o próximo; 4) construir deuses e ídolos para si; 5) apoiar (ou se locupletar de) as políticas governamentais contrárias aos princípios de Deus; 6) concordar com os equívocos da ciência; 7) ser cúmplice nos sistemas midiáticos e empresariais, dentre outras, algumas das quais serão explicadas no próximo artigo.

Ao se considerar os princípios de Deus para o casamento e a educação dos filhos, e confrontá-los com o nível de importância que as religiões dão à família, percebe-se um grande descaso, por parte delas, para com a instituição mais importante que Deus colocou na Terra: a família que, como foi dito anteriormente, tem a nobre missão de gerar seres humanos e educá-los para serem filhos de Deus.

Logo, nenhuma religião humana é a Igreja do Senhor na Terra. E, além de não conduzir o ser humano ao Deus Verdadeiro, destrói, de forma direta e indireta, a família, que é quem deve realizar o plano de Deus na Terra (amar a Deus e ao próximo) e devasta o planeta, o qual é o lugar onde esse plano deve se concretizar.

Por José Albos Rodrigues

Esta entrada foi publicada em Religião e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Como a religião destrói a família

  1. jose carlos disse:

    vivo este martirio, respeito todos os principios de Deus, as religioes, mas o facto e que minha mulher aderiu a uma igreja e nosso casamento tem os dias contados, nao sei o que fazer, nao a proibo de ir, nao obrigo a fazer nada que nao lhe agrade, mas tudo tem mudado drasticamente, passei a ser visto como doente mental, demonio sem lhe fazer mal nenhum, o que devo fazer para mudar isso.

    • tvdafamili_2 disse:

      Jesus pode, quer e sabe restaurar o seu casamento e qualquer outro.
      Ele restaurou o meu e muitos outros estão sendo restaurados em todo o mundo.
      Jesus veio à Terra resolver esses problemas que assolam as famílias.
      A primeira coisa que você deve fazer é receber Jesus como único Senhor de sua vida. pois ele não veio trazer religião, veio trazer a solução para todos os problemas das família da terra. O Evangelho do Senhor Jesus não é uma religião, é um estilo de vida que livra a pessoa de todos os males desse mundo.
      Há muitos ensinos bíblicos sobre família em http://www.tvdafamilia.com
      Lá veja as vídeoaulas e áudioaulas e começará a entender tudo.

    • Mauricio Santos disse:

      José Carlos, fui criado na igreja, tenho Deus no meu coração desde que nasci. conforme o meu crescimento fui percebendo excessos por parte da minha família e já notava a adoração pela religião algo nocivo. Casei e depois de uns anos, minha mulher se converteu. Naquele dia em diante, vi meu casamento desmoronar e com muito esforço durou 22 anos, até que eu não suportei mais. Me saparei e ainda fui crucificado. Eu digo com propriedade. A religião é o câncer do coração do homem e o mal na família.

  2. tvdafamili_2 disse:

    Você pode não ter uma religião. Mas todos temos uma família. Analise criteriosamente o que está escrito neste artigo a fim de que a sua família não seja enganada pelas religiões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *