Toda religião rejeita Jesus

Quando Jesus veio à Terra, já existiam várias religiões, tanto no meio dos judeus (povo de Israel), a exemplo dos fariseus e saduceus, quanto outras que permeavam as comunidades e nações gentias. Algumas delas utilizavam os escritos do Antigo Testamento como base para seus ensinos, porém com interpretações equivocadas dos mesmos, impondo, muitas vezes, aos seus seguidores, preceitos difíceis de serem cumpridos, os quais não eram praticados por aqueles que os ensinavam.

Os líderes religiosos em geral privavam a população do acesso às Escrituras Sagradas. Na sua maioria, se prevaleciam do conhecimento do referido texto, que possuíam, para manipularem e oprimirem as populações que não tinham acesso aos mesmos, as quais passavam a viver enganadas pelos ensinos errôneos que recebiam. Naquela época, os poucos que tinham acesso às Escrituras, adquiriam poder e autoridade diante dos homens, no entanto, não utilizavam esse poder para levar as pessoas a terem um relacionamento com Deus (religar, como assim dizem), e sim para eles próprios se manterem no poder, dominando, oprimindo, escravizando e manipulando as massas populacionais para tirarem proveito delas.

Eles utilizavam dogmas, rituais e “fazeres” atípicos para levaram as pessoas a terem emoções e sentimentos entorpecentes, aliviantes ou relaxantes, através dos quais qualquer pessoa pode tirar proveito, e diziam que era Deus agindo em suas vidas. Porém, essas manipulações nada mais eram do que manipulações nas mentes, longe de serem algo que atingisse o espírito humano, que é onde Deus atua para salvar, restaurar, corrigir e repreender.

A vinda de Jesus, no entanto, causou um imenso estremecimento nas estruturas de todos os poderes religiosos existentes à época, os quais viram-se ameaçados pelos ensinos e ações milagrosas que Jesus fazia, com autoridade e poder que os religiosos não possuíam, não compreendiam, nem aceitavam, atitude essa que prevalece até hoje. Esse impacto conflitante decorria do fato de que a mensagem que Jesus pregava incomodava grandemente a todas as religiões, pois ia de encontro ao que elas praticavam e ensinavam, chegando ao ponto de elas se unirem contra Ele para O matarem.

Desde quando Jesus veio à Terra, até hoje, surgiram muitas indagações que intrigam a maioria dos seres humanos, algumas das quais estão listadas a seguir.

  • Por que todas as religiões que existiam quando Jesus veio à Terra, trazer a salvação para a humanidade, O reprovaram?

  • Por que as religiões dividem as pessoas, famílias, comunidades e sociedades em vez de uni-las?

  • Por que as religiões não se unem para levar o Evangelho a toda criatura?

  • Por que as religiões não fazem discípulos para Jesus, mas para elas?

  • Por que as religiões se unem para o ecumenismo, o qual é abominável e rejeitado por Deus?

  • Por que as religiões ditas cristãs dizem que ensinam, mas não vivem o Evangelho?

  • Por que algumas religiões adoram deuses diferentes dos adorados por outras?

  • Por que os pregadores de algumas religiões ditas cristãs não podem pregar o Evangelho no templo de outras?

Essa extrema discrepância entre os pensamentos religiosos e os ensinos de Jesus foi o que levou os líderes das religiões existentes a odiarem, invejarem, rejeitarem, perseguirem, repudiarem, maltratarem, prenderem e matarem o Filho de Deus, bem como praticarem esses males com os Seus discípulos. Essas reações aconteciam e se tornavam cada vez mais perversas à medida que o Senhor Jesus demonstrava que possuía poder para atrair multidões e realizar milagres, prodígios e maravilhas, os quais faziam o poder dos líderes religiosos cair por terra ou ficar em descrédito, pois eles não podiam fazer nada do que Jesus fazia e faz, porque a mensagem trazida por Jesus é oposta a todo e qualquer pensamento ou poder de dominação humana.

Como uma pessoa se torna serva daquele a quem obedece, e pelo fato de que, se alguém rejeitar Deus, seguramente ficará sob o domínio do diabo, os religiosos, ao rejeitarem o Filho de Deus, permaneciam sob a égide e os enganos de satanás, mesmo porque a própria existência da religião é resultado da rebelião de seus líderes contra Deus (como foi visto no artigo “Como Surgem as Religiões”, de nossa autoria), por não aceitarem viver como a Palavra de Deus ensina.

Jesus, através de Seus ensinos (o Evangelho), distribui a Verdade, a sabedoria e o mais santo, puro e desejável poder que é o poder de Deus para quantos queiram e decidam ser fieis ao Senhor. No entanto, uma religião criada por seres humanos nada mais é do que uma estrutura de concentração de poder e de dominação da raça humana. Por isso, todas são instrumentos nas mãos do diabo para manter a maioria das pessoas pensando que tem Deus, sem ter.

Jesus veio a Terra para trazer o Evangelho de salvação e o poder de Deus e não para criar ou confirmar religiões. Ele veio ensinando a Verdade e desmascarando os enganos e as mentiras religiosas; por isso, as religiões e os religiosos se levantaram furiosos contra Ele.

As religiões humanas são concebidas e criadas sob a influência de espíritos enganadores e regidas por doutrinas e preceitos criados por seres humanos (e não por Deus). Quando elas utilizam a Bíblia, adotam apenas parte da mesma, em seus ensinos, rituais e dogmas, ou fazem interpretação equivocada, imprecisa ou incompleta do texto bíblico, passando a ensinar aos seus seguidores a Palavra de Deus, porém, adulterada.

Algumas religiões não adotam o Evangelho, por não compreendê-Lo integralmente, por não conhecê-Lo ou por não aceitá-Lo. Outras usam o nome de Jesus e de Deus, porém com ensinamentos errados por causa dessas interpretações distorcidas do texto bíblico. E outras, ainda, que se dizem porta-vozes de Deus, falsamente, agem enganando os seus seguidores com objetivo mercenário, de dominação e outros interesses escusos.

Ora, o fato de os líderes das religiões estarem enganados por demônios, faz que todos os seus seguidores também estejam, inevitavelmente, contaminados, dominados e enganados por essa casta de espíritos malignos. Isso ocorre pelo fato de os adeptos estarem em cumplicidade e acordo com o líder da sua religião. Como consequência, acabam fazendo multidões buscarem salvação em religiões, denominações, líderes ou ídolos religiosos e não no Evangelho genuíno, na Palavra de Deus pura.

Tudo isso acontece porque o ser humano está na religião, mas não está em Deus. Pertence a uma religião, mas não tem Deus a seu favor. Alguns até entraram no Evangelho, mas o Evangelho não entrou neles, ainda.

Portanto, a religião, além de não salvar, porque engana, oferece ao pecador algo ou alguém que não pode fazer no ser humano a conversão e a transformação divina de que necessita e sem a qual é impossível ele se reconciliar com Deus.

Logo, nenhuma religião pode fazer qualquer coisa para salvar o ser humano da condição em que se encontra (Tg 1:26), nem fazer o que o Evangelho faz. Embora existam muitas religiões, só uma é aprovada por Deus: “Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e se manter incontaminado do mundo” (Tg 1:27). Logo a lição de Deus é que ninguém participe de religião deste mundo, mas viva pelo Evangelho do Reino, o qual não é desse mundo, mas veio para salvar o mundo das religiões humanas, as quais são instrumentos nas mãos do diabo para impedir a salvação humana.

Por José Albos Rodrigues

Esta entrada foi publicada em Religião e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Toda religião rejeita Jesus

  1. Recomendo ler os outros artigos, deste blog pois todos se complementam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *